CONVERSA DE MÃE

Recheio de mãe

Diversão e gostosuras para o crescimento do seu pequeno.

Dicas:

CONVERSA DE MÃE

Crianças em idade escolar trazem para casa muitas coisas novas: veja 5 dicas pra lidar cada vez melhor com as novidades da maternidade.

por Ana Maria | 3 anos atrás

Mãe gosta de falar com mãe, certo? Porque quando a gente divide coisas que passam na nossa cabeça e que se passam na nossa rotina, nos sentimos menos sozinhas e percebemos que estamos todas num mesmo barco… Isso é bem legal, ainda mais quando estamos com filhos na idade escolar!!! Já percebeu que tudo o que se passa com um aluno da sala pode estar acontecendo com outro?

Pois é! Numa turma de escola, nossos filhos estão todos na mesma idade, passando por uma mesma fase, com algumas dificuldades em comum e muita convivência. Por isso, conversas com mães de amiguinhos são sempre deliciosas! Porque a gente vê que não é “só em casa” que acontece isso ou aquilo. E isso é uma delícia!!!

Aliás, a maternidade é como um bolinho gostoso de comer. Por que não? Só que, assim como a gente faz escolhas no supermercado, como mães, fazemos muuuitas outras!!! E filho não vem com rótulo! Parece que estamos com uma lista gigantesca de compras na mão, rodeadas de fileiras e fileiras de produtos, sem sabermos por onde começar. Mas a gente começa! E, como está dito lá em cima, estamos todas juntas!

Pensando nisso (e na difícil tarefa de educar uma criança, dia após dia), vamos de dicas de mãe pra mãe? Para tornar tudo mais tranquilo pra você que lê esse texto, claro!

Dica número 1:

A maternidade é cada vez mais cheia de escolhas, mesmo.

E a gente dá um jeito! Toda mãe dá. É claro que as dificuldades existem, e que são diferentes de uma família para outra, mas nada que a prática não solucione. Ajuda também ouvir o instinto materno, o pediatra, o professor e pessoas próximas que querem ajudar. Isso ajuda a ficar mais tranquila pra decidir o que quer que seja – da escola ao programa do fim de semana – e para sempre encontrar a solução de forma leve e tranquila.

Aliás, a dica 2:

Escolha pedir ajuda.

Sempre que precisar. Sem vergonha e sem achar que alguém está fazendo um favor pra você. Pedir auxílio (da avó, da madrinha, da amiga, da mãe do amiguinho) quando precisar é um sinal de que você está querendo fazer o melhor para seu filho. Não o contrário.

Dica 3:

Tomar decisões baseadas no amor

Principalmente quando você não souber a resposta certa e estiver cheia de dúvidas! Vamos combinar que nós, mães, temos muita coisa pra pensar e decidir, né? Desde os produtos que entram na nossa casa até o médico a que vamos levar a criança. A escola. O parquinho. A roupinha. Já é hora de dormir na casa do amiguinho?

Antes de entrar em pânico com tanta coisa pra decidir, seja generosa com você mesma e entenda, caso não consiga tomar a melhor das decisões sempre. Perguntar algo que não sabe também é fundamental. Informação é sempre bem-vinda!

Dica 4:

Quando a mãe está feliz, o filho também está!

Tudo bem que cada decisão nossa envolve outra pessoa. Faz parte do “pacote”, meninas. Então, o negócio é respirar fundo e entender que, seja lá qual for a sua opção, no fim, o que conta é estar bem com ela! Com certeza, a gente sempre vai tentar acertar. E nossos filhos sentem isso! E, conforme vão crescendo, eles percebem isso de forma mais e mais concreta.

Dica 5:

Curta muito

Dizem por aí que avó é mãe sem a responsabilidade de educar, de se preocupar com o que vai dar no almoço etc. Pois é!!! Que tal curtirmos mais e nos angustiarmos menos? Nada é pra sempre, e da mesma forma que nossos pequenos não serão pequenos daqui a 10 anos, eles não deixarão a comida toda no prato pra sempre. Uma boa ideia é aproveitar momentos da rotina e transformá-los em boas recordações. Que tal fazer o lanche da tarde na varanda, por exemplo? Fazer algo simples de forma especial – como providenciar algo que a criança gosta de comer (que tal um bolinho com gotas de chocolate?) – pode deixá-la tão feliz que a gente nem imagina…

Gostaram das dicas? Espero que sim! Aproveitem para marcar um café com bolinho Ana Maria na casa das amigas mães e colocar o papo em dia!

Beijos